O descanso em cada período da vida

O descanso em cada período da vida

Cada período da nossa vida tem umas necessidades específicas à hora de dormir. Meninos, adolescentes, adultos e idosos, precisam de descansar para melhorar a produtividade e o rendimento ao longo do dia.

Durante a época infantil, o sonho se converte numa atividade imprescindível para os meninos que lhes ajuda no seu desenvolvimento e favorece os processos de atenção, memória e consolidação da aprendizagem.

Especialistas em sonho da National Sleep Foundation elaboraram um estudo onde indicam as necessidades de sonho segundo a idade, apontando que ao mesmo tempo que o menino cresce a necessidade de horas de sonho desce acontecendo das 14-17 horas diárias que precisa de um bebé de 0 a 3 meses às 9 a 11 horas que precisará de um menino em idade escolar de 6 a 13 anos.

Uma investigação da Psicóloga Rebecca Spencer demonstrou a utilidade da sesta nessas idades para a melhoria da capacidade de memorização. Durante o estudo se analisaram a 40 meninos em idade pré-escolar separada em dois grupos. A um deles se lhes permitiu dormir uma sesta de 77 minutos após haver-los ensinado uns desenhos numas cartolinas e se lhe privo desse descanso. Os resultados foram que o grupo ao que se lhe tinha deixado descansar lembrava em maior percentagem os desenhos das cartolinas.

El Descanso y las etapas de la vida

A adolescência

Durante a adolescência o ritmo circadiano do organismo experimenta um reajuste que faz que a os adolescentes lhes custe adormecer-se mais tarde e levantar-se também mais tarde. Isto tem a sua explicação na produção mais tardia da melatonina, hormônio que regula o patrão sonho-vigília, durante o período da adolescência que faz que se dificulte a conciliação do sonho.

A falta de sonho, refletida na perdida de dois ou três horas durante a noite pode derivar num déficit de sonho importante. Esta necessidade de descanso repercute em muitos dos aspetos da vida do adolescente desde problemas emocionais como os sentimentos de tristeza e depressão, até à relação com o fracasso escolar.

Um estudo realizado por María M. Wong da Universidade Estatal de Idaho em Estádios Unidos recalca a importância dos pais à hora de explicar o sonho aos seus filhos e como este afeta ao desenvolvimento do seu cérebro. Também é importante que os pais fomentem e mantenham um adequado horário regular de sonho e ajudar a controlar as atividades que estes realizam antes de ir-se à cama com a intenção de que não façam aquelas que interfiram à hora de conciliar o sonho como pode ser o uso de consoles, tablets, smartphones…etc.

Os adultos

Ao chegar à idade adulta o organismo precisa de 8 horas de sonho de meia. Segundo a Charles Czeisler, especialista do sonho em Brigham & Women´s Hospital em Boston, “a percentagem de adultos que realmente pode sobreviver com cinco horas ou menos é 0”.

A percentagem de pessoas que dormem menos de oito horas se incrementado consideravelmente nos últimos cinquenta anos, acontecemos de apenas um 2% ao 30% atual. O espetacular aumento se deve em grande medida ao ritmo de vida moderna que propicia alterações e problemas na qualidade do sonho.

A falta de descanso nos profissionais adultos acarreta um descenso na sua produtividade, uma vez que quando se tem adormecido mal nos custa assimilar a nova informação, pensar de maneira inovadora e retarda os processos nos que nos vemos envolvidos. Para além disto, o déficit de sonho repercute no nosso estado de ânimo nos fazendo mais irritáveis e com maior predisposição ao enfado ou discussão com os companheiros.

Segundo a Matthew Gibson e Jeffrey Shrader, investigadores do departamento de Economia da Universidade da Califórnia, “um aumento de uma hora na média de sonho a longo prazo se traduzirá numa subida do 16% do salário ”o que nos conduz a verificar a relação existente entre a falta de descanso e a produtividade.

A terceira idade

À medida que nos fazemos maiores, se vão  limitando as horas de sonho e se reduz a fase REM. Durante a velhice se nos faz mais difícil conciliar o sonho e conseguir que este seja reparador, continuo e profundo, uma vez que durante a noite é mais fácil que nos acordemos e que nos seja mais complicado voltar a ficar dormidos.

Este déficit de sonho, acarreta a uma sonolência diurna que termina em pequenas sestas durante a manhã que complicarão o descanso noturno contribuindo ao aparecimento de problemas de sonho.

Além disso com o aumento da idade a probabilidade de padecer certas doenças aumenta com um maior uso de tratamentos farmacológicos que podem interferir no processo do sonho. As doenças ligadas com a terceira idade como por exemplo doenças dolorosas, artrite, fibromialgia ou doenças respiratórias, asma apnéia, etc. são em sim mesmas um dos fatores mais importantes que alteram a qualidade do descanso às pessoas maiores.

Desde Pikolin queremos pôr de relevo a importância do sonho em todas as idades da vida. O sonho é o que permite ao nosso organismo realizar umas funções essenciais que lhe permitem levantar-se de manhã com a energia suficiente como para enfrentar o dia.

Valora este artículo:

Compartir:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on PinterestEmail this to someone
Se você gostou deste artigo e quer ser informado ... Acompanhar!
Email*
Checkbox:*
Word Verification: