Síndrome de sueño insuficiente

Síndrome de sonho insuficiente

A privação do sonho da mesma forma que os transtornos que influem no nosso descanso repercutem na nossa saúde aumentando a possibilidade de padecer patologias psiquiátricas como a depressão ou ansiedade ou outras de caráter metabólico como a predisposição à obesidade e o pior controle da diabetes.

Segundo a doutora Odile Romero, chefe de Seção de Neurofisiologia Clínica e coordenadora da Unidade Multidisciplinar do Sonho do Hospital Universitário Vall d´Hebron (Barcelona), a população não dorme as horas que deve dormir, é o que se conhece como o síndrome de sonho insuficiente, até um 80% da população poderia padecer-lo.

Esta patologia se deve a condições laborais, sociais e familiares que nos impedem dormir as horas necessárias para conseguir um bom descanso.

Embora a privação de sonho pontual é muito comum e não acarreta patologias, a doutora aponta que quando esse déficit se faz crônico e afeta à nossa qualidade de vida, à nossa motivação e ao estado de ânimo, devemos alarmar-nos.

Os sintomas associados a esta patologia dependem em grande medida do prolongamento desse déficit no tempo mas os mais comuns são a irritabilidade, déficit de atenção e de concentração, nível de alerta diminuído, distractabilidad, motivação diminuída, agitação, incoordinación e mal estar.

A falta de diagnóstico cedo deste síndrome pode acarretar ao agravamento das patologias e derivar em doenças psicológicas e numa piora do rendimento laboral e familiar.

Problemas de saúde que ocasiona a má qualidade de sonho

Dormir as horas necessárias para que o nosso corpo possa realizar umas tarefas de manutenção todas as noites se faz fundamental para evitar as possibilidades de padecer certas doenças relacionadas todas com a falta de sonho.

  • Maior risco de acidentes: Segundo a doutora, embora não é exatamente uma doença, a falta de descanso está relacionada com muitos dos acidentes laborais e de tráfego.
  • Problemas de crescimento: o hormônio do crescimento se libera nas primeiras horas da noite com o que conseguir um bom descanso em idades temporãs é fundamental para não ter problemas de crescimento no futuro.
  • Obesidade: A insulina tem uma maneira diferente de agir durante a noite e o dia. É frequente que os trabalhadores a turnos ou noturnos sofram níveis de obesidade maior que os trabalhadores com horários diurnos. A obesidade também favorece a apnéia do sonho e esta fragmentação do sonho favorece o risco de padecer uma diabetes.
  • Depressão: igual que a privação do sonho favorece aspatologias psicológicas entre elas a depressão, estas por sua vez podem acarretar alterações nos hábitos de descanso.
  • Hipertireoidismo, anemia e asma: O hipertireoidismo favorece o aparecimento da insônia da mesma forma que alguns remédios utilizados para tratar a asma. A anemia por seu falta de ferro pode favorecer o síndrome das pernas inquietas, o que pode desencadear em transtornos do sonho.
  • Stress: Sucede os mesmo com este tipo de patologia, o stress favorece a insônia e este por sua vez favorece o stress.

Em Pikolin, somos conscientes que o nosso corpo precisa de descansar uma meia de 7-8 horas ao dia para poder recuperar-se na sua totalidade e prevenir o aparecimento de doenças e patologias relacionadas com a saúde. O sonho é o que permite ao nosso organismo realizar umas funções essenciais que lhe permitem levantar-se de manhã com a energia suficiente como para enfrentar o dia.

Classifique este artigo: